Vereadores querem investigar rombo de R$ 63 milhões no IMASF

Relatório divulgado por grupo de manifestantes mostra um rombo de R$ 63 milhões no Instituto Municipal de Assistência a Saúde do Funcionalismo de São Bernardo (Imasf). A informação, divulgada na última quarta-feira (16), fez com que a oposição se movimentasse e protocolasse um novo pedido de instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a situação.

O pedido foi encabeçado pelo vereador Pery Cartola (PSDB) e contou com a assinatura de outros noves parlamentares, inclusive o presidente da Comissão de Saúde da Câmara, Fábio Landi. Esse foi o segundo requerimento que o oposicionista emplacou. O primeiro está no Judiciário aguardando decisão.

“Vamos trabalhar em duas frentes. Uma na Justiça e outra na Câmara. Estou confiante que isso vai para frente, pois com o novo cenário político que estamos vivendo, podemos mudar as coisas aqui na Câmara”, afirma Cartola. A situação do primeiro pedido de CPI no Imasf aconteceu em setembro do ano passado após o descredenciamento do Hospital Brasil, fato que fez com que muitos funcionários fizessem uma série de manifestações no Legislativo.

Leia também: