Médico do mutirão da catarata será indiciado

O inquérito policial instaurado na Delegacia de Proteção ao Idoso de São Bernardo para apurar as falhas do mutirão da catarata, que deixou 18 idosos cegos e um morto, indiciará o médico responsável pelos procedimentos, Paulo Barição, e sua equipe por lesão corporal culposa – quando não há intenção.

Conforme sindicância interna da Secretaria de Saúde da cidade, a infecção por bactéria em 22 dos 27 submetidos à cirurgia foi causada pelo uso de materiais não esterilizados e ausência de procedimentos de desinfecção durante as operações.

A previsão do delegado responsável, Gilberto Peranovich, é que o processo seja concluído dentro de, no máximo, 15 dias. “O médico e a equipe responsável serão chamados para comparecer à delegacia e serão indiciados formalmente com base no artigo 129 do Código Penal. Estou com 20 laudos do IML (Instituto Médico-Legal) que apontam lesão grave nos pacientes”, explica.

Conforme a lei, a pena pode variar de dois meses a um ano de reclusão e é cumulativa em relação à quantidade de vítimas – uma delas não se apresentou à delegacia.

Com informações do Diário do Grande ABC

Leia também: