Câmara aprova Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017

A base do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), na Câmara garantiu ontem aprovação à LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2017 – a última elaborada pelo petista –, cujo investimento está previsto em R$ 4,9 bilhões. A bancada de oposição apresentou pacotes de emendas modificativas ao texto original, mas acabou derrotada por apenas dois votos: 11 a nove, com seis abstenções. Além dos sete votos petistas, aderiram ao governo os vereadores Ramon Ramos (PDT), Gilberto França (PMDB), Reginaldo Burguês (PSD) e João Batista (PRB).

Cerca de 30 itens foram formulados pelos oposicionistas. A maioria apresentada pelo PPS, assinada pelo vereador Osvaldo Camargo. O outro pacote foi rubricado por Pery Cartola (PSDB). Entre os mais relevantes estavam solicitação para construção de albergue, no valor de R$ 1 milhão, e R$ 2 milhões para projeto a hospital público veterinário. O valor direcionado por Marinho é 3,9% menor em relação ao Orçamento vigente, que foi de R$ 5,1 bilhões.