Vereador Pery Cartola se filia ao PSDB

Um dos mais críticos vereadores do bloco de oposição ao governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), Pery Cartola deixou oficialmente ontem o Solidariedade para ingressar nas fileiras do PSDB, que concorrerá à eleição ao comando do Executivo sob liderança do deputado estadual Orlando Morando (PSDB). O ato de filiação foi realizado na Capital, com a participação do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de Morando, presidente municipal da sigla.

Vereador em primeiro mandato, Pery é filho do ex-deputado estadual Waldir Cartola (sem partido). Em 2012, conquistou cadeira no Legislativo, filiado pelo PPS, ao receber 3.556 votos. A sigla popular-socialista concorreu ao Paço, com o deputado federal Alex Manente, que saiu derrotado em primeiro turno para Marinho.

Ainda no primeiro ano de sua legislatura, em 2013, Pery se desfiliou do PPS para ingressar no então recém-criado Solidariedade, sendo alçado à presidência do diretório municipal, caracterizando atuação mais independente do bloco de oposição a Marinho. Na eleição de 2014, o parlamentar apoiou a campanha de reeleição de Morando na Assembleia Legislativa.

“O PSDB, em esferas nacional e estadual, é a maior figura contra o PT. Em São Bernardo, o deputado Orlando mantém esse trabalho e fortalece a imagem do partido. Além disso, ele reúne o melhor projeto para trazer os avanços que a cidade necessita. Minha trajetória política e trabalho na Câmara são neste sentido. Estou muito feliz com essa realização”, pontuou.

Com a aquisição de mais um parlamentar, o tucanato são-bernardense formaliza bloco com três vagas, uma vez que já contava com Juarez Tudo Azul e Hiroyuki Minami. Os tucanos tornam-se a terceira maior bancada da Casa, atrás somente do PT, composta por oito vereadores, e PPS, detentor de cinco vagas.

“Estamos formando um time com ampla capacidade e conhecimento da cidade. O Pery chega após se caracterizar como o maior opositor deste governo Marinho e o nosso partido é melhor paradeiro para ele, porque é o único que nunca apoiou ou compactuou com o PT”, pontuou Morando.

O parlamentar estadual e pré-candidato ao Paço anunciou que por decisão coletiva do tucanato de São Bernardo o PP foi retirado do arco de aliados. O partido estava nas mãos de Rogério Capetinga, assessor de Morando na Assembleia.

“Comuniquei a decisão à executiva estadual, muito por conta do comportamento do partido em nível nacional, que está envolvido em escândalos. Diante disso, muitos que nos apoiavam no PP anunciaram debandada para outra sigla em nosso arco”, adicionou Morando, que conta com as adesões do PRTB, PMB, PHS, PSC e PRP.

Fonte: Diário do Grande ABC