Notícias

Situação fiscal de São Bernardo é crítica, aponta relatório do IFGF

Com base nos dados oficiais de 2015, encaminhados pelas próprias prefeituras, o Índice FIRJAN de Gestão Fiscal apresenta um relatório completo e inédito da situação fiscal de mais de quatro mil municípios brasileiros, onde vive quase 90% da população.

O IFGF é composto pelos indicadores de Receita Própria, que mede a dependência dos municípios em relação às transferências dos estados e da União; Gastos com Pessoal, que mostra quanto as cidades gastam com pagamento de pessoal em relação ao total da Receita Corrente Líquida (RCL); Investimentos, que acompanha o total de investimentos em relação à RCL; Liquidez, que verifica se os municípios estão deixando em caixa recursos suficientes para honrar os restos a pagar acumulados no ano, medindo a liquidez do município como proporção das receitas correntes líquidas; e Custo da Dívida, que corresponde às despesas de juros e amortizações em relação ao total das receitas líquidas reais.

Entre os cinco maiores municípios do estado de São Paulo em termos populacionais – São Paulo, Guarulhos, Campinas, São Bernardo do Campo e Santo André – o destaque é a alta capacidade de arrecadação. Todas conquistaram índice elevado nesta variável e quatro tiveram nota máxima por gerarem mais de 50% de suas receitas. Porém, todas registraram dificuldade no IFGF Liquidez, indicando elevado comprometimento com restos a pagar.

O relatório completo está disponível para consulta público no endereço www.firjan.com.br/ifgf.