Notícias

CPI do Imasf esbarra na vontade política

De acordo com reportagem publicada nesta quinta-feira, 11 de agosto, no jornal Diário do Grande ABC, com a estratégia de evitar aproveitamento político às vésperas da eleição, os vereadores da base de sustentação ao governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), com a ajuda de parte dos integrantes da oposição, congelaram pela segunda semana consecutiva o início efetivo da CPI do Imasf (Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo).

A sessão de ontem (10/8) no Legislativo tinha a expectativa pelo começo dos trabalhos de apuração de denúncias na autarquia municipal, obedecendo determinação da Justiça, mas acabou prejudicada pela ausência constante dos parlamentares dentro do expediente que oficializaria integrantes da comissão.

O objetivo da investigação é analisar os motivos pelos quais houve rombo financeiro no Imasf, responsável pelo gerenciamento do plano médico dos 20 mil servidores.


Comente!