Prefeitura emite nota a respeito do episódio envolvendo pai de Sergio Magri na Marechal

No último sábado, um episódio envolvendo o Sr. Sergio Magri, agentes de trânsito e oficiais da GCM ganhou repercussão entre os moradores de São Bernardo do Campo (saiba mais aqui).

A Prefeitura emitiu uma nota-oficial a respeito. Leia abaixo.

“A Prefeitura de São Bernardo do Campo, por meio do Rotativo São Bernardo, informa que o condutor do veículo Celta placa DPL 1588 utilizou uma das vagas do sistema de estacionamento rotativo do município, na Rua Marechal Deodoro, altura do 2025, às 15h45. No momento em que estacionou havia um agente do Rotativo no local, que orientou o condutor quanto ao prazo de 10 minutos de tolerância para colocar o cartão do sistema no veículo.

O agente retornou ao local às 16h01, porém o condutor não havia colocado o cartão, cujo prazo de tolerância expirou às 15h55. Como é de praxe começou a preencher o Aviso de Tolerância (neste caso o condutor deve pagar tarifa de R$ 20,00 em até 72 horas para que não seja convertida em infração de trânsito). Ocorre que o condutor ao chegar no local, muito exaltado, não quis ouvir a explicação do agente e o agrediu verbalmente (com palavras de baixo calão) e depois fisicamente.

No mesmo instante, uma viatura da Guarda Civil Municipal, que estava fazendo ronda pelo local foi verificar o que estava ocorrendo. O condutor do veículo continuava bastante exaltando e também recebeu a GCM com palavras de baixo calão e agressão física. Desta forma precisou ser contido e orientado a seguir ao 1º DP da cidade junto com o agente do Rotativo para registro do Boletim de Ocorrência.”

Comente!