O futuro do terreno que abrigava o Best Shopping

Mais de um ano após o início da demolição do Best Shopping (em junho de 2015), no bairro Chácara Inglesa, em São Bernardo do Campo, o entulho permanece na área e o futuro do que será do espaço segue indefinido.

Segundo o advogado e gestor da área, Marco Alexandre, existem cinco propostas de investidores para o local e a previsão é a de que, no começo de dezembro, uma assembleia entre os proprietários de matrículas defina a destinação.

“Tem todo o tipo de proposta, como para utilização comercial, construção de apartamentos e hotel e a assembleia é que pode decidir o que fazer com o terreno, em acordo com o plano diretor da Prefeitura”, falou.

A ocupação do terreno de 8 mil metros quadrados aliviará os gastos da ociosidade. “Está gerando muita despesa. Só de IPTU são R$ 26 mil por mês, fora despesas com funcionários para manter a área, vigia, tudo chega a quase R$ 50 mil mensais”, contou.

O advogado disse que todo o entulho está sendo reciclado pela empresa que executou a demolição e cujo material proveniente poderá ser reutilizado em outras obras. “Mais um mês acho que termina de processar os resíduos”, comentou.

Os moradores locais reclamam da permanência dos resíduos no local. “Sofremos com a poeira, quando bate o vento, levanta uma nuvem de pó”, disse a aposentada Eni Quintela, 71 anos.

Alexandre ressalta que a reciclagem do entulho é mais demorada, porém, colabora com o meio ambiente, evitando que o material seja jogado em aterro.

Com informações do Diário do Grande ABC