Justiça de São Bernardo recebe pedido de Sergio Moro para citar Lula, Marisa e Paulo Okamoto

O juiz Sérgio Moro encaminhou pedido à Justiça Federal de São Bernardo do Campo para que seja feita, num prazo de cinco dias, a citação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da ex-primeira dama Marisa Letícia e de Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, sobre a abertura de ação penal relacionada a crimes de lavagem de dinheiro e corrupção no caso do tríplex do Guarujá e do pagamento, pela OAS, do armazenamento do acervo presidencial.

A partir da citação, passará a ser contado o prazo de 10 dias para que a defesa dos acusados apresentem resposta à acusação. De acordo com o pedido de Moro, a citação será feita nos endereços residenciais do casal Lula e de Okamoto. Os três moram em São Bernardo. Serão entregues cópias da denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal e da aceitação por Moro.

Com o recebimento da denúncia por Moro, na terça-feira, Lula se tornou réu pela segunda vez numa ação derivada das investigações da Lava-Jato, a primeira perante a Justiça Federal do Paraná.

O ex-presidente afirmou na terça-feira, por meio de sua assessoria de imprensa, que, ao aceitar a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o juiz Sérgio Moro “confirmou sua parcialidade”. Classificou a denúncia como “inepta” e disse que a “atuação de Moro já foi denunciada ao Supremo Tribunal Federal e à ONU”.