Volkswagen quer reduzir número de funcionários no PPE

David Powels, presidente da Volkswagen na América do Sul, anunciou que pretende dar um maior aproveitamento para a força de trabalho nas fábricas do Brasil, reduzindo assim o número de operários que estão no Programa de Proteção ao Emprego.

Segundo o executivo, a intenção é acelerar a produção, atingindo a meta de 50 mil carros fabricados nos próximos dois meses. O gestor espera uma reação do mercado e, além disso, a empresa precisa recuperar o tempo perdido com as paralisações por falta de peças.

A Volkswagen acredita em uma alta de 5% nas vendas para o próximo ano. Mesmo com a pequena retomada, o cenário ainda é de desconfiança. Para Powels, o medo de perder o emprego ainda é a maior preocupação das pessoas e isso tem impacto direto nos negócios da montadora.