Falso médico é preso após morte de mulher que deu à luz em hospital de São Bernardo

Um homem foi preso em flagrante na madrugada deste domingo, dia 20 de novembro, sob a acusação de atuar como falso médico. Ele trabalha em uma empresa de remoção de pacientes e participou do transporte por ambulância de uma mulher que tinha acabado de dar à luz gêmeos na maternidade do Hospital Santa Helena de São Bernardo do Campo para outra unidade, em Santo André. A mulher morreu em seguida.

Ela teria tido complicações após o parto, quando precisou ser submetida a uma cirurgia de retirada do útero. Uma ambulância da empresa terceirizada foi chamada para fazer a remoção para o Hospital Santa Helena em Santo André.

A polícia investiga se a morte da paciente teria relação com alguma atuação dele no atendimento na ambulância. Os recém-nascidos passam bem.

Depois de sair da ambulância, a paciente passou mal e morreu. Uma médica do hospital desconfiou do homem e chamou a polícia que fez a prisão em flagrante.

Graziane Soares Pereira, de 33 anos, se apresentava como Rafael e usava carimbos com o CRM com esse nome em seus prontuários. Ele teria se formado médico na Bolívia, mas não tem o diploma revalidado no Brasil. De acordo com a polícia, ele trabalha na empresa Seguro Remoções.

Leia também:
Caso do falso médico é tema de reportagem do SPTV, na Globo
Hospital Santa Helena emite nota a respeito de caso envolvendo falso médico

Leia também: