Novo ministro da Cultura afirma que pode rever projeto do Museu do Trabalhador

Nomeado como ministro da Cultura, Roberto Freire (PPS) admitiu que pode rever a finalidade do Museu do Trabalho e do Trabalhador, obra idealizada pelo prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT).

Em entrevista concedida ao jornal Diário do Grande ABC, Freire avisou que vai analisar o contrato e o financiamento contraído pela Prefeitura junto à Pasta de Cultura. E, se houver possibilidade burocrática e desejo do prefeito eleito, Orlando Morando (PSDB), modificar o destino do edifício localizado na área do antigo mercado municipal, no Centro.

“Acompanhei um pouco a celeuma sobre a incapacidade de se concluir esse museu. Precisarei analisar, ver os termos do contrato, ver o que a lei determina para esses casos, de onde veio o financiamento. Claro que há um envolvimento político relevante nesse caso, mas o primeiro passo é ver o contrato. Se puder mudar, e for desejo do prefeito eleito, o ministério não vai interferir. O prefeito eleito precisaria manifestar esse desejo oficialmente para que possamos analisar tudo. Se ele trouxer um objeto que possa ser mais proveitoso para a cidade, e se a lei permitir essa troca, poderemos ajudar”, afirmou.

Leia também: