30 de novembro, uma data histórica para São Bernardo do Campo

No dia 30 de novembro de 1944, São Bernardo do Campo restabelecia sua autonomia como município, emancipando-se de Santo André, em movimento capitaneado por vários representantes da sociedade, políticos e comerciantes, tendo na figura de Wallace Simonsen o seu líder maior.

As reuniões do movimento autonomista ocorriam no “Café Expresso”, na Marechal, de propriedade de Bortolo Basso, que sugeriu ao grupo que procurasse o banqueiro carioca, que passava os fins de semana na região, naquela que hoje é conhecida como Chácara Silvestre, na Nova Petrópolis.

Devido ao seu prestígio, Simonsen foi a mola política que faltava para impulsionar a separação de Santo André. Em 1943, ele se juntou a Pery Ronchetti, Francisco Miele, Ítalo Setti, João Corazza e Plínio Ghirardello para criar o Sociedade dos Amigos de São Bernardo.

Com a persistência do grupo e a influência do padrinho político, finalmente foi promulgado o decreto lei 14.334 que estabelecia uma nova divisão político-administrativa do Estado de São Paulo, elevando o distrito de São Bernardo à categoria de município.

No dia 1° de Janeiro de 1945, a nova cidade ganhou o “Do Campo” em seu nome e empossou o primeiro prefeito, justamente Wallace Cochrane Simonsen.

O jornalista Ademir Médici, por meio de sua coluna “Memória”, do Diário do Grande ABC, pediu e o prefeito eleito Orlando Morando aceitou o convite para celebrar 30 de novembro, em frente ao busto de Simonsen, instalado na Praça Lauro Gomes, na Rua Marechal Deodoro, prometendo repetir o gesto durante a sua gestão.

Os autonomistas e Simonsen (4º a partir da esquerda)
Os autonomistas e Simonsen (4º a partir da esquerda)

Leia também: