Memória Notícias Variedades

30 de novembro, uma data histórica para São Bernardo do Campo

No dia 30 de novembro de 1944, São Bernardo do Campo restabelecia sua autonomia como município, emancipando-se de Santo André, em movimento capitaneado por vários representantes da sociedade, políticos e comerciantes, tendo na figura de Wallace Simonsen o seu líder maior.

As reuniões do movimento autonomista ocorriam no “Café Expresso”, na Marechal, de propriedade de Bortolo Basso, que sugeriu ao grupo que procurasse o banqueiro carioca, que passava os fins de semana na região, naquela que hoje é conhecida como Chácara Silvestre, na Nova Petrópolis.

Devido ao seu prestígio, Simonsen foi a mola política que faltava para impulsionar a separação de Santo André. Em 1943, ele se juntou a Pery Ronchetti, Francisco Miele, Ítalo Setti, João Corazza e Plínio Ghirardello para criar o Sociedade dos Amigos de São Bernardo.

Com a persistência do grupo e a influência do padrinho político, finalmente foi promulgado o decreto lei 14.334 que estabelecia uma nova divisão político-administrativa do Estado de São Paulo, elevando o distrito de São Bernardo à categoria de município.

No dia 1° de Janeiro de 1945, a nova cidade ganhou o “Do Campo” em seu nome e empossou o primeiro prefeito, justamente Wallace Cochrane Simonsen.

O jornalista Ademir Médici, por meio de sua coluna “Memória”, do Diário do Grande ABC, pediu e o prefeito eleito Orlando Morando aceitou o convite para celebrar 30 de novembro, em frente ao busto de Simonsen, instalado na Praça Lauro Gomes, na Rua Marechal Deodoro, prometendo repetir o gesto durante a sua gestão.


Os autonomistas e Simonsen (4º a partir da esquerda)
Os autonomistas e Simonsen (4º a partir da esquerda)

Comente!