Justiça determina que cada vereador de São Bernardo tenha apenas um assessor

A Justiça de São Paulo determinou nesta quinta-feira, dia 15 de dezembro, que a Câmara Municipal de São Bernardo do Campo reduza de 11 para apenas um o número de cargos comissionados por vereador.

A liminar foi acatada pela presidência do Legislativo que dispensará os 283 assessores excedentes a partir desta sexta-feira, ficando apenas no cargo o chefe de gabinete dos 28 vereadores.

“Não tem o que fazer de imediato. Temos que acatar, mas vamos recorrer”, afirmou José Luis Ferrarezi, presidente da Câmara.

No meio deste ano, a instituição já havia atendido a um pedido da Justiça para reduzir o número de assessores (de 13 para 11) e realizar um concurso público para contratação de servidores públicos.

Leia também: