Conheça alguns cuidados para viajar de carro com os pets nas férias

O fim do ano chegou e, com ele, merecidas férias! Mas o que fazer com os pets na hora de viajar? “Existem regras para transportar os bichos de estimação adequadamente dentro do carro. Não cumpri-las implica não só em multas, mas também em riscos para o bem-estar dos animais e de todos os outros passageiros dentro do veículo”, alerta o Dr. Felipi Espada, veterinário da Petz.

Evite deixar pets soltos dentro do carro
O Dr. Felipi explica que, em primeiro lugar, o pet não deve ficar solto dentro do carro durante o trajeto. Além de tirar a atenção do motorista, eles podem se machucar em freadas bruscas e, caso as janelas estejam abertas, pular para fora com o veículo ainda em movimento.

Focinhos devem ficar longe da janela
Embora os cães adorem, esse hábito pode trazer graves consequências à saúde deles. “ É possível baixar um pouco mais os vidros ou ligar o ar condicionado para que o bichinho não sofra tanto com o calor, mas expô-lo à ação do vento em alta velocidade, definitivamente, não é recomendável”, adverte.

Previna enjoos e mal-estar
Assim como os humanos, muitos pets podem apresentar enjoo provocado pelo movimento durante o trajeto. Por isso, o dono deve se precaver e procurar conversar com o veterinário antes da viagem. “O movimento e os solavancos dentro do carro repercutem nos canais internos do conduto auditivo dos pets – área responsável pelo equilíbrio deles –, causando esse tipo de sintoma”, destaca o Dr. Felipi.

De acordo com o veterinário, os filhotes são mais suscetíveis ao problema por não estarem acostumados com a movimentação dentro dos veículos. Pets idosos também podem ser vítimas do problema, quando já tiveram crises de enjoo no passado.

Alimente na hora certa
O Dr. Felipi explica que não se deve alimentar os pets pouco tempo antes da viagem. Essa medida evita que o animal fique com o estômago cheio e vomite dentro do carro. “Se, mesmo assim, esse tipo de problema acontecer é possível recorrer à medicação. Na dúvida, o dono deve pedir ao veterinário que prescreva algo para atenuar esse tipo de sintoma”.

Utilize cintos de segurança, cadeiras ou caixas de transporte
Caixas de transporte, cadeirinhas e cintos de segurança para pets são ótimas opções para manter a segurança dos bichos. Em relação às caixas de transporte, é importante que sejam arejadas e permitam que o animal possa girar em torno de seu próprio eixo para ficar confortável. O ideal é que fiquem presas ao cinto de segurança do carro ou sejam postas no chão para que não se desloquem durante o trajeto.

Leia também: