Notícias

Câmara Municipal de SBC tem sessão improdutiva nesta quinta

Em sessão improdutiva, a Câmara de São Bernardo travou ontem todos os projetos que constavam na lista da ordem do dia, incluindo propostas do prefeito Luiz Marinho (PT).

A postura foi adotada pela base aliada durante o período no Legislativo. Foram quatro horas de entra e sai de parlamentares no plenário, evitando dar quórum que viabilizaria a abertura dos trabalhos, que se encerrou sem qualquer atividade efetiva.

Nos bastidores, a informação é que o posicionamento deve-se à retaliação da bancada de sustentação contra ações da administração petista.

O presidente da Casa, José Luís Ferrarezi (PT), realizou a primeira chamada por volta das 9h. Não havia presença suficiente de parlamentares para garantir a iniciação dos debates. Ocorreram outras três convocações, também sem sucesso até as 13h. Nestes intervalos, a sessão ficava suspensa.

Os governistas não esclareceram a motivação da paralisação – o dirigente deixou a plenária sem falar com a imprensa. Formalmente, existiam dois projetos do Executivo na pauta obrigatória, porém sem teor de grande polêmica: um institui dia municipal da caminhada espírita e outro de denominação do CEU (Centro Educacional Unificado) do Jardim Silvina.