Notícias

O primeiro mês de Orlando Morando como prefeito de São Bernardo do Campo

Eleito o novo prefeito de São Bernardo do Campo com 59,94% dos votos válidos, Orlando Morando (PSDB) prometeu uma nova postura na administração municipal a partir de 2017.

O cenário político da cidade também sofreu alterações na Câmara Municipal com a renovação de parte do quadro formado por 28 vereadores.

Em seu discurso durante a cerimônia de posse, Morando destacou que tomaria medidas que poderiam ser consideradas indigestas para alguns, mas necessárias para colocar em prática as promessas de campanha.

Na primeira semana do ano, o novo prefeito divulgou uma série de decisões que teriam impacto no caixa da Prefeitura. As ações de redução nos gastos, segundo cálculos do tucano, devem gerar uma economia de R$ 150 milhões.

Morando também iniciou uma agenda de visitas aos equipamentos municipais, garantindo a reforma de alguns e um melhor aproveitamento do dinheiro público.

No campo político, Orlando viu Pery Cartola ser eleito o novo presidente da Câmara Municipal e assistiu, de longe, à polêmica em torno do “manual de conduta”. No campo regional, assumiu o comando do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC.

Com um mês de janeiro recheado de eventos, entre eles o “Reis do Drible” e o “Festival de Verão”, pôde falar ao microfone para milhares de pessoas e reforçar suas ideias para os anos que terá pela frente no comando da cidade.

De olho nas atuais ferramentas de comunicação, manteve a palavra de realizar transmissões ao vivo em sua página no Facebook, utilizando o espaço para tirar dúvidas, rebater críticas e apresentar um balanço de sua gestão.

Com o fim do recesso parlamentar, Morando deve encaminhar novos projetos para avaliação dos vereadores e colocar em prática seu plano de governo em áreas mais sensíveis como a educação.

Não à toa, perto de completar um mês no cargo e faltando poucos dias para o retorno às aulas nas escolas municipais, lançou o projeto Educar Mais, uma iniciativa que o próprio prefeito classificou como “o mais ousado programa desta administração”.


Comente!