Notícias Variedades

Ministério Público investiga Festival de Verão no Riacho; Ecovias rebate Prefeitura

O Ministério Público instaurou inquérito para investigar os impactos da realização do “Festival de Verão” às margens da represa Billings, na prainha do Riacho Grande, em São Bernardo do Campo.

Os shows gratuitos, com nomes populares da música brasileira, chegou a atrair cerca de 30 mil pessoas aos fins de semana desde o seu início, no dia 14. Os responsáveis pelo evento, citados no processo, são a Prefeitura de SBC e a Ambev (Companhia de Bebidas das Américas).

De acordo com reportagem publicada pelo jornal Metro, o pedido de investigação foi realizado pela Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) na cidade, que questiona os danos ambientais de shows na área de manancial.

A promotora Regina Célia Damasceno, que atua na defesa do meio ambiente, é a responsável pelo inquérito, aberto no dia 20 deste mês. Além dos danos ambientais, ela incluirá no processo também os reflexos no trânsito gerados pelo evento.

No domingo passado, quando houve apresentação da cantora Marília Mendonça, a via Anchieta parou no trecho do Riacho Grande. Foram cerca de 10 quilômetros de congestionamento por cinco horas seguidas.

Em nota a Prefeitura alegou que o trânsito intenso na região é comum em dias ensolarados. De acordo com a Ecovias, concessionária da rodovia, o motivo do congestionamento foi a realização do show.


Comente!