Vereador Marcos Lula afirma que não conhece casa da Vila Damásio

Filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e vereador em São Bernardo, Marcos Lula (PT) afirmou não conhecer imóvel localizado na Rua Domício Afonso Gama, Vila Damásio, próximo ao Centro da cidade, um dos alvos de busca e apreensão por parte da PF (Polícia Federal) e que contém em seu interior materiais de sua campanha eleitoral de 2012 ao Parlamento municipal.

A PF aponta como subsede do Instituto Lula. Até então, nunca havia sido cogitada pela direção a existência de outra unidade da entidade – criada em 2011 – além daquela localizada no bairro Ipiranga, na Capital.

“Eu não conheço essa casa. Material de campanha qualquer pode ter, pois eu tinha placas espalhadas pela cidade inteira, e alguém pode ter pegado e guardado, assim como folhetim. Nem acho viável isso, ficar guardado. Esses materiais têm de estar na rua, em casa não ajuda nada”, frisou o filho mais velho do ex-presidente, adicionando não ter conhecimento de subsede do Instituto Lula.

Vizinhos da residência, que pediram para não ser identificados, comentaram que o local é frequentado por seguranças do ex-presidente, embora admitam que realizam pouca interação com os ocupantes da casa. O local foi questionado nominalmente por agentes no dia 4, durante oitiva do ex-presidente em uma das sedes da instituição no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, na abertura da 24ª fase da Operação da Lava Jato, em que Lula foi conduzido por meio de mandado coercitivo – quando é obrigado a depor.

Leia também: