O presente alarmante e o futuro incerto do Centro de Audiovisual de São Bernardo

Após um histórico de vários protestos, atrasos no pagamento dos salários de funcionários e corte de pessoal, os estudantes do Centro de Audiovisual de São Bernardo estão se mobilizando com receio de que as atividades do local sejam encerradas em breve.

Por meio de um abaixo-assinado, que já conta com mais de mil assinaturas (veja aqui), esperam sensibilizar a administração municipal para que a mesma encontre uma solução para a manutenção do espaço.

Motivados pela qualidade do ensino e pela gratuidade, a escola recebe alunos de várias partes do país e promove, anualmente, a formação de dezenas de profissionais.

De acordo com o site ABCD Maior, em reportagem publicada nesta quarta-feira (15), os professores da instituição alegam que estão sem receber salários há seis meses.

O adiamento do processo seletivo, marcado inicialmente para o último dia 11 de janeiro, alarmou alunos e professores.

Em nota, a Telem, empresa privada que possui a concessão do Pavilhão Vera Cruz e faz a gestão do Centro de Audiovisual, informou que o processo foi adiado por questões operacionais e que aguarda um posicionamento da Secretaria de Educação e Cultura para as futuras ações, inclusive em relação à nova data do processo seletivo.

A Prefeitura de São Bernardo afirmou, também por meio de nota oficial, que fará uma reavaliação de todo o contrato, após não localizar o processo que registre a fiscalização contratual. Após a verificação, tomará medidas cabíveis. A empresa foi notificada do processo.

Leia também:

Um comentário em “O presente alarmante e o futuro incerto do Centro de Audiovisual de São Bernardo

  • 18 de fevereiro de 2017 em 03:11
    Permalink

    Esse Centro foi invenção do PT e tem que acabar. A cidade não tem merenda e uniforme. Não tem salario digno para a maioria dos servidores da GCM. E vai gastar grana com isso? Ah vá!