Agenda de shows em São Bernardo sofre mudanças; veja a programação

O ginásio da Associação dos Funcionários Públicos e a Estância Alto da Serra, além dos tradicionais restaurantes Florestal e São Francisco, todos localizados em São Bernardo do Campo, receberão nas próximas semanas uma programação de shows que inclui nomes importantes do cenário musical no país.

A lista traz artistas e grupos de diferentes estilos. Os ingressos para todas as apresentações já estão à venda. No caso dos restaurantes, o valor inclui o jantar.

Veja a programação completa abaixo e acesse o link ao lado de cada artista para mais informações e preços.

Os shows marcados para o Pavilhão Vera Cruz sofreram mudanças de data e local. Djavan e Gal Costa, por exemplo, que se apresentariam no local nesta sexta (17), tiveram a apresentação reagendada para o dia 1º de abril em espaço ainda não definido (leia aqui a nota emitida pela produtora).

18 de fevereiro (sábado)
DJ Alok e Matheus & Kauan na Estância Alto da Serra – INGRESSOS

4 de março (sábado)
Maria Gadú e Ana Carolina (local ainda não definido) – INGRESSOS

10 de março (sexta)
Luan Santana (local ainda não definido) – INGRESSOS
Fábio Jr. no Ginásio da Associação – INGRESSOS

24 de março (sexta)
Roupa Nova no Ginásio da Associação – INGRESSOS

25 de março (sábado)
Thaeme & Thiago e Fernando & Sorocaba na Estância Alto da Serra – INGRESSOS

1º de abril (sábado)
Djavan e Gal Costa (local ainda não definido) – INGRESSOS

7 de abril (sexta)
Almir Sater no Restaurante São Francisco – Reservas: (11) 4396-2255

8 de abril (sábado)
Planet Hemp e Raimundos (local ainda não definido) – INGRESSOS
O Rappa na Estância Alto da Serra – INGRESSOS

20 de abril (quinta)
Simone & Simaria na Estância Alto da Serra – INGRESSOS
Daniel no Restaurante Florestal – Reservas: (11) 2831-4247

6 de maio (sábado)
Gusttavo Lima na Estância Alto da Serra – INGRESSOS

Leia também:

Um comentário em “Agenda de shows em São Bernardo sofre mudanças; veja a programação

  • 17 de fevereiro de 2017 em 17:49
    Permalink

    E os músicos Sambernardenses, os que tem história e memória, são patrimônio da cultura em SBC? Já fizeram uma lista de quem somos?