Memória

6 carros clássicos que foram produzidos em São Bernardo

Todos os anos as montadoras anunciam o fim da produção de determinada linha de automóveis por diferentes motivos. Alguns carros são tidos como clássicos, seja pelo número de vendas, contexto histórico ou desempenho.

Muitos são desejados por fãs e colecionadores de automóveis, e outros venderam tantas unidades que são vistos nas ruas até hoje. Veja abaixo alguns exemplos:

Nash

carros-classicos-nash-sao-bernardo

Na década de 1940, antes de São Bernardo se tornar a “Detroit brasileira”, a cidade já dava mostras de sua vocação para a produção de automóveis com a Varam Motores. Na imagem acima, um raro Nash Suburban 1946, tendo ao volante o Sr. Varam Keutenedjian.

Karmann-Ghia

carros-classicos-cupekghia-sao-bernardo

O charmoso Karmann-Ghia cupê, veículo produzido quase que de forma artesanal, não é o único clássico montado pela empresa. Limousine Aero Willys, o TC (Touring Coupê) 1600, o SP1 e SP2, além do Ford Escort XR3 e o Land Rover Defender, também passaram pela linha de produção do imponente prédio no KM 21,5 da Anchieta.

Fusca

carros-classicos-fusca-sao-bernardo

O Fusca havia sido projetado para ser econômico, pequeno e prático e foi produzido pela primeira vez na Alemanha em 1938. No Brasil, foi fabricado de 1959 a 1996, superando a marca de mais de três milhões de unidades.

Kombi

carros-classicos-kombi-sao-bernardo

A Volkswagen lançou a VW Kombi com a proposta de um carro grande para transporte de cargas. O veículo é o utilitário mais antigo e popular do mundo, e precursor de vans e furgões. Mesmo com toda a popularidade do Fusca, a Kombi foi o primeiro carro produzido pela Volkswagen na fábrica brasileira em 1957.

Corcel

carros-classicos-corcel-sao-bernardo

A Ford já estava instalada no Brasil, mas ainda não produzia nenhum modelo popular. Foi em 1968 que a empresa apresentou o Corcel no Salão de Automóveis de São Paulo. Sua produção foi interrompida em 1986.

Maverick

carros-classicos-maverick-sao-bernardo

Em 1973, a Ford apostou no Maverick para preencher a lacuna existente entre o Corcel e o Galaxie. Foi lançado na versão cupê de duas portas e sedan de quatro portas. Em 1977, lançou uma versão mais econômica do veículo. Apesar de ter vendido pouco mais de 100 mil unidades, é um sonho de consumo de qualquer colecionador automotivo.

Fonte/Fotos: Seção de Pesquisa e Documentação (Memória) de São Bernardo do Campo.