Notícias

Greve na Mercedes: Sindicato reclama que empresa não se esforça para fechar acordo

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, usou sua página pessoal no Facebook para explicar as negociações em andamento na Mercedes-Benz.

“Fizemos com a Mercedes o mesmo esforço de negociação que fizemos com as outras empresas. Conseguimos acordos viáveis e importantes com as outras montadoras, levando em conta a situação real vivida pelo mercado neste momento e ao mesmo tempo preservando o emprego dos trabalhadores. O Sindicato é o mesmo, o esforço de negociar é o mesmo, no entanto a Mercedes não tem demonstrado a mesma disposição de encontrar uma solução. Não podemos aceitar essa postura. Temos certeza de que, assim como houve em outros casos, há solução sim, há saída sim para atravessarmos esse período sem demissões”, declarou Marques.

Ainda na mesma nota, uma crítica foi direcionada aos gestores da montadora alemã. “A empresa tem de ter responsabilidade, a direção mundial e o presidente da empresa no Brasil têm de mudar sua postura, buscando alternativas. Nós temos batalhado por isso, temos inclusive buscado com o governo novas ferramentas para serem utilizadas enquanto a recuperação do setor não acontece. Vamos continuar lutando, tentando sensibilizar a empresa para abrir uma negociação responsável, séria e estruturada. Estamos certos de que há caminhos”, finalizou o sindicalista.

Trabalhadores entram em greve

O anúncio das demissões provocou uma greve dos operários da fábrica nesta quinta-feira, onde são produzidos caminhões e ônibus. O porta-voz da empresa explicou que há dois meses abriu um programa de demissões voluntárias e o total de inscritos, 630, ficou abaixo da expectativa.


Compartilhe!