Variedades

11 formas de dizer ou se referir a ‘São Bernardo’

Atualizado às 13h40

Todos os dias, nas ruas e na internet, os moradores de São Bernardo do Campo utilizam um apelido carinhoso para se referir à cidade.

Reunimos abaixo algumas dessas expressões, incluindo curiosidades em volta de cada uma.

Houve um tempo em que dava orgulho dizer “Eu moro na Capital do Automóvel”, mas os tempos são outros e até mesmo as questões econômicas influenciam o relacionamento entre a cidade e seus moradores.

Conhece algum apelido ou expressão que não esteja na lista abaixo? Compartilhe com a gente utilizando a caixa de comentários no final da página.

Bernô


Essa é uma das formas mais carinhosas, na nossa opinião, e que logo identificam quem realmente conhece e ama a cidade.

Se os paulistanos tem a sua Sampa, nós temos a nossa amada Bernô.

O apelido remete também aos times de futebol locais, como o São Bernardo F.C., porém o Bernô original era (e ainda é) de “propriedade” do E. C. São Bernardo.

São Berrrnarrrdo (com vários “erres”)


Muitos de nós puxamos o “R”. O sotaque está impregnado, mas ninguém que nasce ou vive por aqui gosta de ouvir que São Bernardo fica no interior.

São Bernado (sem o segundo “erre”)


Na internet parece apenas um deslize na digitação, mas talvez por preguiça ou desconhecimento, é comum se deparar com gente sumindo com o segundo “erre”.

São Berlondres

Entrada do Demarchi (Foto: Paloma Luna)

Uma das marcas registradas da cidade é o clima “londrino” com aquele névoa que faz tudo desaparecer. É claro que a comparação com Londres para por aí.

São Bernardo dos Campos


Assim, no plural, é comum entre quem não conhece a cidade ou confunde seu nome com o da também paulista São José dos Campos.

São Bernóia


No sentido literal, nóia significa razão, entendimento. No uso comum, nóia está relacionado a desequilíbrio emocional ou mental, não necessariamente relacionado com drogas. Essa mistura de razão e desequilíbrio, talvez, traduza bem a realidade da nossa cidade atualmente.

Rota do Frango com Polenta

Lembrado por alguns internautas, infelizmente, esse título está caindo em desuso. Para muitas famílias, era rotina reunir-se aos finais de semana para aquele almoço nos tradicionais São Judas, Florestal, São Francisco, entre outros, que atraíam clientes de toda a Grande São Paulo e Baixa Santista.

Terra dos Batateiros

Essa é do tempo das colônias, quando os moradores, por se dedicarem à lavoura, eram taxados de “batateiros”. Conheça a história completa aqui.

Capital dos Móveis

Houve um tempo que rolava até propaganda em horário nobre na TV com as lojas da Rua Jurubatuba e as feiras de móveis no Pavilhão Vera Cruz.

Capital dos Automóveis ou Detroit brasileira

Berço da indústria automobilística nacional, a cidade viu o investimento das montadoras diminuir nos últimos anos.  Com o passar do tempo, o apelido de “Detroit brasileira” se estendeu para todo o Grande ABC, mas talvez não faça tanto sentido nos dias atuais.

Hollywood Brasileira

Por meio da Companhia Cinematográfica Vera Cruz, o cinema nacional chegou a outro patamar. Os principais astros da telona eram figuras frequentes na cidade, sempre hospedados no Hotel Binder. Apesar de durar apenas cinco anos, deixou um legado importante e fez surgir nomes lembrados até hoje. Quem nunca ouviu falar do gênio do humor Amácio Mazzaropi?

Conhece outras formas de se referir a São Bernardo do Campo? Comente abaixo!


Compartilhe!