Prometido para setembro, hospital veterinário público de São Bernardo vira ‘lenda urbana’

Atualizado às 18h16

Prometida há mais de sete anos, a construção de um hospital veterinário público em São Bernardo foi usada como caça-votos em mais de uma oportunidade por diferentes candidatos.

No ano passado, o atual prefeito Orlando Morando (PSDB) anunciou um novo contrato de castração com uma clínica sediada na vizinha Santo André. Diante de denúncias de maus tratos, a parceria foi interrompida com a promessa de que a administração municipal assumiria o serviço.

Surgiu então a notícia de que um espaço do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), no Rudge Ramos, abrigaria o hospital veterinário com atendimento gratuito.

A iniciativa foi celebrada por aliados do prefeito nas redes sociais e a data de inauguração confirmada para a segunda quinzena de setembro.

Por meio de uma licitação, definiu-se o grupo que faria a gestão do local. A vencedora foi a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa), entidade que receberia R$ 720 mil por ano de subvenção do município.

Passado o prazo prometido, a Prefeitura não se pronunciou mais sobre o hospital, o que provocou críticas de munícipes que entraram em contato com o SãoBernardo.INFO. “O hospital virou uma lenda urbana. Enquanto pagamos nossos impostos e não há uma política pública a respeito na cidade, tiramos do próprio bolso o dinheiro para castrar os animais.”, criticou uma ativista da causa animal na cidade que pediu para não ser identificada.

O outro lado
Em nota, a Prefeitura alegou que a inauguração não ocorreu “porque o chamamento público não foi finalizado”. Sem dar detalhes, a administração municipal explicou que o processo encontra-se em “fase de respostas e questionamentos junto ao Ministério Público”.

Citados pela reportagem, a Anclivepa e o Ministério Público foram contatados para que possam se pronunciar sobre o hospital. Mais informações em breve.


Compartilhe!
  • 1.4K
    Shares