Notícias

Bebê sofre corte na cabeça durante cesárea no HMU de São Bernardo

Reportagem publicada pelo site da revista Crescer nesta sexta-feira (04) trata da cesárea de emergência a qual Karina Silva foi submetida em outubro de 2018.

Seu filho Lorenzo, hoje com quase um ano de idade, nasceu prematuro, com apenas 28 semanas, no Hospital Municipal Universitário (HMU), em São Bernardo do Campo.

Karina relatou à revista que a cabeça do bebê sofreu um corte durante a cirurgia. “Meu marido falou que viu a cabeça dele aberta, um negócio bem feio mesmo. Segundo ele, dava para ver o cérebro de tão fundo que foi o corte.”, afirma a mulher.

O recém-nascido teve de fazer uma tomografia para avaliação da gravidade dos danos causados pelo corte em sua cabeça e permanecer semanas internado.”Eu entreguei nas mãos de Deus”, conta a mãe.

O quadro clínico de Lorenzo progrediu e ele teve alta no Natal, dia 25 de dezembro. Mesmo assim, ainda precisou de acompanhamento médico especializado e de cuidados, como fisioterapia.

Hoje, com cerca de 11 meses de vida, não apresenta grandes dificuldades, exceto por uma certa fraqueza nos membros do lado esquerdo, oposto à lesão do cérebro.

Para Karina, seu filho é um guerreiro. “O que eu quero deixar de lição é: não desista da sua vida tão fácil. Eles lutam com tanta garra, então, lute também até o fim”, conclui.

Em nota encaminhada à revista, a Prefeitura de São Bernardo do Campo (SP), responsável pelo Hospital Municipal Universitário, comentou o caso:

“A Prefeitura de São Bernardo, por meio da secretaria de Saúde, informa que a paciente Karina Brito da Silva deu entrada no Hospital Municipal Universitário (HMU) em outubro de 2018, com gestação de 29 semanas e um dia e quadro de crise hipertensiva e sinais de eclâmpsia iminente, sendo submetida a parto cesárea de emergência. Durante a abertura da musculatura uterina, que ainda se encontrava espessa, um corte superficial atingiu a região da cabeça do recém-nascido.

Desde a ocorrência, todas as medidas de suporte ao bebê e à família foram tomadas pela direção do hospital. A criança foi avaliada pela Cirurgia Pediátrica, Neurocirurgia e Neurologia, com realização de uma série de exames, não apresentando qualquer alteração de seu quadro neurológico. O caso foi conduzido com total transparência junto à família, que à época participou de reuniões junto às equipes de Obstetrícia e Neonatologia. A criança recebeu alta no dia 25 de dezembro, acompanhada dos pais, saudável, e alimentando-se do leite da mãe”.

A reportagem completa, publicada pela revista Crescer, está disponível neste link.


Veja também:

Laboratório oferece exames gratuitos para mulheres em São Bernardo

Nova campanha de vacinação contra sarampo começa dia 7

Jovem agredido em São Bernardo sai do coma e grava vídeo: ‘Estou bem’


Compartilhe!