Variedades

Prefeitura de S. Bernardo presenteia professores com maçãs; homenagem divide opiniões

Para celebrar o Dia dos Professores, comemorado no último dia 15 de outubro, a Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Educação (SE), presenteou professores da rede municipal com maçãs, acompanhadas de um bilhete de agradecimento.

“Porque sabemos que, tradicionalmente, os mestres são presenteados com maçãs… Nesta data, nós da SE queremos homenagear a todos os membros da equipe escolar!!!! Solicitamos que em algum momento do dia cada membro desta equipe possa ler esta mensagem e assistir ao breve vídeo que segue no link https://youtu.be/vmoUiIca3EQ”, diz a mensagem no cartão preso à embalagem.

O texto assinado pela Secretaria de Educação também alerta para o fato de que a maçã foi um “produto doado pela Cooperativa”, indicando que não houve gasto com a aquisição das frutas, visto que foram uma cortesia da empresa responsável pela merenda nas escolas municipais.

Já o link indicado na mensagem aponta para um vídeo no qual a atual secretaria, Silvia Donnini, fala aos profissionais da educação da cidade (veja abaixo).

Nas redes sociais, os comentários se dividem entre brincadeiras e críticas. “Estou me sentindo a Branca de Neve. Espero que a maçã não seja envenenada”, ironiza uma professora. “Valeu a tentativa, mas sugiro um aumento de salário ou valorização real dos profissionais da próxima vez”, comenta uma internauta.

Simbologia
Há várias simbologias envolvendo o ato de dar uma maçã de presente aos professores. Uma delas afirma que o fruto simboliza o conhecimento, pois quando cortado em duas partes, se transforma em um pentagrama, o símbolo do saber.

Outra está relacionada à lei da gravidade , fazendo referência à história da maçã que caiu sobre a cabeça de Newton e à sabedoria adquirida desde então.

Há uma terceira que cita a clássica representação de Adão e Eva, e a conotação da vontade do ser humano em ter acesso ao conhecimento.

Existe ainda uma explicação que remonta período entre os séculos 16 e 18, quando os mestres (já) eram mal remunerados. Oferecer a fruta foi a solução encontrada por pais de alunos como forma de compensar a dedicação dos professores.

O outro lado
A Prefeitura foi procurada pela reportagem para que possa se pronunciar sobre as críticas ao presente. Mais informações em breve.


Compartilhe!
  • 2K
    Shares