Prédios abandonados em São Bernardo são usados para esportes radicais

Alguns grupos utilizam as construções inacabadas de seis torres na rua Gregória de Fregel, na região entre os bairros Demarchi e Dos Casa, em São Bernardo do Campo, para atividades radicais como rapel, rope jumping e estilingue humano.

A equipe Rope Trips Aventuras Radicais está entre os que promovem saltos nas torres de 43 metros de altura que seguem com as obras paradas há décadas.

No entanto, apenas instrutores são autorizados a saltar. “No rope jumping a pessoa que salta precisa fazer o autorresgate e isso exige experiência”, explica Marco Antônio de Campos Gonçalves, o Jota, um dos fundadores do grupo.

Além dos integrantes da Rope Trips, é comum encontrar outros amantes de esportes radicais instalando seus equipamentos e efetuando saltos. Nas redes sociais, regularmente são compartilhados registros de quem já se aventurou entre os prédios abandonados.

Leia também:

2 comentários em “Prédios abandonados em São Bernardo são usados para esportes radicais