São Bernardo contabiliza duas mortes por H1N1

Nesta terça-feira (3) foi confirmada a quarta morte causada pelo vírus da gripe A H1N1 em Santo André. A vítima é uma mulher de 22 anos. Com a nova ocorrência, o ABC passa a ter oito óbitos confirmados, sendo quatro em Santo André, duas em São Bernardo, uma em Mauá e uma em Ribeirão Pires. Os dados são do balanço semanal de SRGA (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

O cenário das infecções na região também preocupa. De acordo com o levantamento, o número subiu de 26 para 28 na última semana. A cidade que lidera o índice é Santo André, com 11 ocorrências, seguida por São Bernardo (7), São Caetano (6), Mauá (2), Diadema (1) e Ribeirão Pires (1). Rio Grande da Serra não registra nenhum caso confirmado nem morte.

Já os casos suspeitos na região deram salto de 567 para 657 notificações. Esses números contabilizam doentes com SRAG, a partir de internação na rede de saúde de cada cidade, com quadro caracterizado por febre, tosse ou dor de garganta e dificuldade para respirar, sinais que indicam a possibilidade de agravamento dos sintomas.

No boletim, São Bernardo registrou 237 casos suspeitos. Em segundo e terceiro lugar vêm Santo André, com 199 casos, e Diadema, com 90. Mauá fica com a quarta colocação e soma 50 casos confirmados, enquanto Ribeirão Pires, São Caetano e Rio Grande da Serra (3) registram 40, 38 e três casos, respectivamente. Foram considerados somente números relativos de residentes em cada cidade.