Memória

Mais uma ‘velha casa’ da Marechal é demolida

Quem passa regularmente pela Rua Marechal Deodoro, na região central de São Bernardo do Campo, notou nos últimos dias uma mudança na paisagem. Uma antiga casa que ficava na esquina com a Américo Brasiliense foi demolida para dar lugar a um novo empreendimento comercial.

De acordo com o memorialista Vicente D’Angelo, o imóvel havia sido construído por Ítalo Setti para a filha Miranda, provavelmente na década de 1930. Após a morte dela e do marido, Raul Christol, o local ficou como herança para o filho Homero, este também falecido. Os atuais herdeiros então decidiram que era hora de vender tudo para a construtora J.Franchini.

Curiosamente, o relacionamento comercial entre os Franchini e os Setti vem de longa data. Antes de São Bernardo conquistar sua autonomia, em 1944, as duas famílias já contribuíam com o progresso local, por meio de atividades empresariais que, certamente, se completavam.

Vincente D’Angelo lembra ainda que vários imóveis construídos naquela região pertenciam aos Setti. Entre eles estão a casa ocupada pela Secretaria de Saúde (Rua Marechal Deodoro, 1.737) e os terrenos onde estão a Goya Perfumaria e uma agência do banco Itaú.


Nas imagens acima, a casa ainda de pé, em registro feito pelo Google, e após a demolição, em foto tirada pela equipe do SãoBernardo.INFO no último dia 13/12.

Ainda a respeito da construção que deve ser erguida na esquina da Marechal com a Américo Brasiliense, a reportagem tentou contato com o escritório da J.Franchini, mas não obteve retorno até o momento.


Compartilhe!
  • 973
    Shares