Vunesp se pronuncia sobre tumulto em concurso público de São Bernardo

Em nota encaminhada à imprensa nesta segunda-feira (24), a Vunesp, organizadora do concurso público de São Bernardo do Campo, se pronunciou sobre o tumulto ocorrido em uma das salas da Fundação de Santo André.

Vídeos compartilhados nas redes sociais (assista aqui) mostram um bate-boca envolvendo candidatos e fiscais. Segundo relatos, uma candidata teria saído da sala com a prova em mãos, o que teria sido entendido pelos demais como uma quebra das regras do certame.

Diante daquele quadro, muitos recorreram à internet para reclamar de uma possível fraude e pedir o cancelamento do concurso.

No texto oficial, a Vunesp chamou o caso de “fato isolado”, alegou que a transferência de sala é uma “lícita prática” e declarou que deve tomar as “medidas legais cabíveis”.

A respeito do vídeo que mostra candidatos tentando derrubar os portões (veja aqui) da Faculdade Anhanguera, em Santo André, a instituição não fez comentários.

Leia abaixo a nota da Vunesp na íntegra.

“A VUNESP vem a público esclarecer o fato isolado, ocorrido na data de 23 de setembro de 2018, na sala 58, do Prédio da FAENG I, do Centro Universitário da Fundação Santo André. Por volta de 9:40 horas, um grupo de três pessoas, dos sessenta concursandos para o cargo de Diretor de Escola, sentiram-se atingidos pela lícita prática adotada pela VUNESP, que promoveu a alocação de uma das participantes, que já se encontrava dentro do prédio, à sala de número 58.

Esse grupo isolado, pretendendo causar desconforto das pessoas que participavam da disputa, passou a discutir propositadamente com os demais, restrito tal intento unicamente ao interior da referida sala. Registre-se, em que pese esse reduzido grupo de pessoas tentar promover o tumulto para impedir a realização da prova naquela sala em específico, os agentes de fiscalização adotaram as medidas cabíveis no momento, franqueando, inclusive, a todos os concursandos da sala a prorrogação do horário de término de prova, além da disponibilização de uma outra sala para quem se dispusesse a realizar sua prova.

Todos os cadernos e folhas de respostas da referida sala foram recolhidos. A VUNESP lamenta a conduta isolada desse grupo minoritário de concursandos, e registra que está identificando tais pessoas para adotar as medidas legais cabíveis, inclusive com a imposição da exclusão do certame.

Registra, por fim, que o certame para os Diretores de Escola do Município envolveu cerca de três mil participantes, em centenas de salas e locais, não tendo ocorrido situação de igual natureza ou que implicasse na dúvida quanto à lisura do concurso. Imperioso lembrar, a disputa envolveu outras carreiras, totalizando cerca de cem mil candidatos, sendo que igualmente não se sujeitou a nenhum outro evento que pudesse atingir a disputa e a excelência da atividade desempenhada pela VUNESP.”


Compartilhe!
  • 243
    Shares