Notícias

Em São Bernardo, moradores do Cafezal recebem notificação de despejo da Prefeitura

Moradores do Núcleo do Cafezal, na região do Montanhão, receberam notificações de despejo encaminhadas pela Prefeitura de São Bernardo do Campo.

O documento compartilhado nas redes sociais, em papel timbrado e assinado pela Secretaria de Habitação (Sehab), mostra notificação destinada a um morador da Viela 8, Passagem dos Cafezais, datada de 1º de novembro, solicitando que o proprietário apresente documentação do imóvel.

O texto também alerta para o prazo de 30 dias de cumprimento da ordem sob pena de “desocupação do patrimônio invadido”.

Moradores ouvidos pelo SãoBernardo.INFO alegam que o Cafezal foi formado há mais de três décadas, e que atualmente possui características de um bairro consolidado, com ruas, eletricidade, água, casas de alvenaria e comércios, além de uma Unidade Básica de Saúde,

Uma carta-resposta foi publicada na internet, direcionada à administração municipal. Leia abaixo na íntegra.

“Nós, moradores da Vila dos Cafezais-Montanhão, trabalhadores e trabalhadoras, que vivemos aqui com nossas famílias, fomos surpreendidos com uma notificação de despejo, feita pela Secretaria de Habitação da Prefeitura de São Bernardo, a diversos moradores do bairro.

Vivemos aqui, muitas vezes em condições precárias por não ter alternativa, visto que o preço dos imóveis em São Bernardo seja para comprar ou para alugar está em um valor muito acima das condições da maioria do povo da cidade. Como já informamos nos diversos cadastros feitos por diversas entidades públicas como a Sabesp e a própria Prefeitura, estamos aguardando uma proposta da administração municipal em relação a uma possibilidade de moradia em outro local, por isso, ficamos muito surpresos com essa ordem de despejo.

Estamos dispostos ao diálogo, mas por enquanto é aqui que está a nossa casa, nossas crianças e os bens que conquistamos com nosso trabalho, e não temos outro lugar para ir. Por essa razão, apelamos ao prefeito Orlando Morando que não nos coloque no olho da rua. Pedimos também que o poder Legislativo e Judiciário municipal intervenham na questão. Pedimos ainda a solidariedade de toda a população de São Bernardo para nos ajudar a evitar essa grande tragédia.”

A Prefeitura foi contatada pela reportagem para que possa se posicionar. Mais informações em breve.


Compartilhe!
  • 1.2K
    Shares