Notícias

Crise na Saúde? UBS Alves Dias vira dor de cabeça para Prefeitura de São Bernardo

No último dia 16 de agosto, um vídeo começou a circular entre os moradores de São Bernardo com imagens da UBS Alves Dias.

A gravação mostra o que seria uma discussão entre pacientes e funcionários da unidade a respeito da demora no atendimento e da falta de medicamentos (veja abaixo).

À época, a Prefeitura e a Fundação ABC, responsável pela gestão da rede municipal de saúde, não se posicionaram oficialmente sobre o episódio que ganhou as redes sociais.

Quase uma semana depois, nos dias 21 e 22 de agosto, novas reclamações envolvendo a mesma UBS. Em contato com o SãoBernardo.INFO, usuários criticaram o que consideraram “falta de organização” na distribuição de senhas para retirada de medicamentos e no atendimento do setor de vacinação.

Alguns munícipes optaram por utilizar seus perfis nas redes sociais para reclamar abertamente sobre situação (veja abaixo).

Na noite de sexta-feira (31), uma nota publicada no Facebook, atribuída a um perfil que se apresenta como funcionário da UBS Alves Dias, trouxe à tona uma decisão que teria sido tomada pelos gestores da rede municipal de saúde. De acordo com o texto (leia abaixo na íntegra), foi ordenada a transferência de todos os recepcionistas para outras unidades do município.

Ainda não é possível afirmar que a determinação esteja relacionada com os casos recentes de reclamação envolvendo o atendimento naquela UBS. Fontes ligadas à Secretaria de Saúde afirmaram que a transferência foi uma “medida meramente administrativa” por parte da Fundação ABC.

Ainda segundo essas mesmas fontes, o fato de ter sido tomada de última hora explica o motivo da ordem não constar no Notícias do Município, canal oficial da Prefeitura, publicado às sextas-feiras.

No Facebook, além de criticar a decisão, o agora ex-funcionário da UBS Alves Dias também cita a falta de reajuste salarial, a possível demissão de profissionais por motivos políticos e declara temer represálias diante do desabafo publicado na internet.

“Nota de agradecimento e esclarecimento aos pacientes que utilizam a UBS ALVES DIAS.

Hoje, 31/08/2018 venho aqui com dor no coração informar aos pacientes que nós funcionários da UBS Alves Dias, na função de recepcionistas sem exceção nenhuma fomos todos transferidos para outras unidades do município, sem nenhum aviso prévio, onde mais uma vez quem sentirá será a nossa querida população.

Pela manhã deste dia, como de costume chegamos para trabalhar, e após duas horas fomos chamados pela gerência, junto a uma funcionária da vigilância sanitária (que quando questionada sobre o motivo do porque estar acontecendo isso, a mesma disse não saber, pois era a única que não tinha compromisso no dia, e mandaram a mesma ir nos informar sobre, enfim…) logo em seguida chega o departamento de atenção básica (eles quem coordenam as 34 unidades básicas de Sbc), e dizem que a ordem não são deles e sim do GABINETE! Em um papel sem nenhum motivo especificado, estava sendo informando a nós que a partir de 03/09/2018 cada um assumiria seu cargo, porem em outra unidade, mesmo sem saber como é o nosso trajeto, a família, e os problemas que temos como todo cidadão, cada um foi para uma unidade que é de difícil acesso, por ser muito longe de casa. Sem aviso prévio nenhum, não se importando e respeitando além de tudo a vida e as particularidades que cada um possui.

Aos pacientes que frequentam a nossa unidade, sabe muito bem das dificuldades que encontram quando chegam lá, mas não sabem o que acontece por trás dos bastidores, apos anos calado e sendo coagido pela gestão desse novo partido, resolvi apos essa noticia, não compactuar com certas mentiras, e contar o que de fato nós funcionários passamos calados, por medo de perder o emprego, pois um dos primeiros pontos que muitos não sabem, fazemos concurso sim, porem não temos estabilidade, pois a contratação é celetista, e não estatutária como muitos pensam, então podemos ser mandado embora a qualquer momento.

Todos que frequentam, olhem nas imagens e com certeza vão conhecer o rosto de cada um, e principalmente o caráter, pois temos uma funcionária que esta atuando nesta unidade à 22 anos, onde a mesma já fez cadastros de incontáveis pacientes ao nasceram, e destes que nasceram, hoje cresceram e tem sua família, e a exemplar funcionária fazendo o cadastro dos mesmos.

Criamos vínculos com pacientes, e sabemos da historia de muitos, e com os recursos que nos dão oferecemos junto o nosso amor, pois usamos o serviço e sabemos que o mesmo na maioria das vezes é falho, e não por culpa de funcionário e sim da gestão DAB e Gabinete.
Colocarei aqui alguns pontos para a população saber como realmente funcionam as coisas dentro de uma unidade básica de saúde em SBC, na atual gestão do prefeito Orlando Morando:

1 – A falta de funcionários é real, sobrecarregando os demais. Quando um funcionário sai de férias, esta de atestado ou mesmo afastado, é solicitado pela gerência da unidade o cobrimento da mesma, porem isso não acontece e esse é o motivo na maioria das vezes em que os munícipes vão a unidade marcar consulta, e a resposta é que não tem agenda( por aumentar a demanda do que ficou), também o motivo de quando conseguir marcar, é pra data longe.

Temos o exemplo do Dr. Leandro, que por ter se candidatado a vereador na ultima eleição e ser candidato de partido oposto, foi mandado embora, e seu irmão Dr. Gustavo que trabalha na mesma unidade e não foi candidato, foi junto de cobaia, demorando meses para alguém ser contratado no lugar, isso a população pode confirmar…

2 – Na atual gestão, estão criando “novos cargos” para que cumpram suas promessas políticas, colocando pessoas sem ter prestado concursos, ganhando salários de 3 à 4 mil reais! Um desses cargos a função é pesar o lixo no final do dia (que não é ela a responsável pela limpeza, e sim as meninas da guima), de resto ficam sentados no estacionamento ou dentro do carro. É difícil acreditar, mas é a verdade.

Existem alguns cargos que exigem ensino superior, porém pessoas que não tem o mesmo, assume a responsabilidade de serviços administrativos, enquanto tem funcionário que trabalha lá desde 1998, e preenche os requisitos, nunca teve uma oportunidade de crescimento, a não ser se for fazer campanha política…

3 – Os gerentes das unidades não tem culpa, pois os mesmos dão várias ideias, para a melhoria, onde as mesmas são barradas pelo Departamento de Atenção Básica. E quando aceitas, barram a pessoa que cria o projeto, e quem vai no lugar pra ganhar o mérito? O departamento de atenção básica! Enquanto quem montou e idealizou algo bacana pensando no bem estar da população, fica de fora. Um exemplo foi a ação do galpão, onde no mesmo vivem muitas familias. Maravilhosa ação que nunca em gestão alguma foi feita para os mesmos. Foram médicos para visita domiciliar, técnicos de enfermagem e enfermeiros para orientações dos munícipes e atualização de carteirinha de vacinações, e os agentes de saúde para atualizar cadastro e bolsa família.
Ps: a ubs não é permitida ir ao galpão pelo departamento de atenção básica, isso qualquer morador pode confirmar, alguém recebe visita dos agentes de saúde no galpão?

4 – Nosso salário, falo de ubs, upa, ps central e toda rede… Está sem dicidio obrigatório à 3 anos. Tanto que esta na justiça, e vocês podem conferir no site JUSBRASIL, quem tiver interesse eu mando o link.

Não ganhamos bem como alguns pensam por ser órgão público, se quiserem tbm posso passar o link de editais. Aproveitem pra ver tbm a noticia da fundação do abc (responsáveis por nós funcionários), anteontem perdeu o contrato com a Prefeitura de Mauá, por não pagar os salários de funcionários, falta de medicamentos, cancelamento de cirurgias, e daí ladeira abaixo…

4 – Quando se transfere um funcionário, o perfil para usar o sistema muda, pois cada unidade tem seus profissionais, então chegando nessa nova unidade, terei que esperar mudarem o perfil para assim assim começar atender, ou seja, criação de filas e demora no atendimento.
Deem uma passada segunda feira na unidade do Alves dias e saberá do que tô falando, já que os 4 recepcionistas foram remanejados tudo de uma vez…

5 – Nas minhas férias, tive que ir trabalhar em um projeto que querem, mesmo fugindo das minhas atribuições como RECEPCIONISTA já que fui convocado, e falar não é perseguição na certa. Pois bem, me convocaram mais outra vez na mesma férias, e cansado dos descasos resolvi dizer não! Tanto que voltei de férias há 3 semanas, e recebo essa carta de transferência, mas disseram que o motivo não foi esse, porem sabemos que um dos motivos foi, fora politicagem e preconceito pela minha orientação sexual, pois paciente que participa de algumas reuniões veio conversar comigo sobre…

6 – Ao saber dessa notícia, toda unidade ficou em clima de velório, e ver todos pacientes que tanto tenho carinho e colegas de trabalho passando mal, indo embora chorando foi a gota d’água, me partiu o coração! Eu amo vocês!!!!

Poderia passar a noite aqui listando motivos do porquê a saúde não anda pra frente em nossa cidade como deveria, e muitas das coisas que dão certo é mérito dos profissionais que são humilhados e xingados todo dia, por vestirem a camisa da saúde e não de partido! Claro que tem funcionário que não faz nada, mas não vamos generalizar na hora da raiva.

Deixo aqui meus sentimentos a cada paciente que pude atender, e poder fazer com muito amor
Aprendi muito como profissional e ser humano, devo isso a população do ALVES DIAS, ASSUNÇÃO E REGIÃO, ESTARÃO SEMPRE EM MEUS PENSAMENTOS.
GRATIDÃO <3

Ps: provavelmente depois dessa postagem, posso sofrer de alguma forma mas não me calo diante a politicagem e me coagir não adianta mais!”

O outro lado
A reportagem entrou em contato com a Prefeitura e a Fundação ABC para que ambas possam se posicionar sobre os episódios recentes envolvendo a UBS Alves Dias e a questão da transferência dos colaboradores. Mais informações em breve.


Compartilhe!
  • 472
    Shares